Archive | janeiro 2014

Baião de Dois

Baião de Dois. E aí, deu fome?

Baião é complicado. É algo que muita gente faz, muitos restaurantes tem, todo mundo tem uma tia que faz um que é sensacional, aquela coisa toda.
Eu particularmente nunca fui fã de carne seca, e depois de muitos anos descobri que é porque muita gente não dá a devida atenção ao processo de dessalgar a carne.
Pra mim, ela ficava com um gosto bizarro.
Até que em uma viagem com uns amigos para um lugar chamado Maromba, fui num restaurante chamado jeca Tatu (para os íntimos, é o bar do Cesar), e comi um feito com tanto carinho, tanto capricho, que foi paixão instantânea.
Comecei a partir daí minha obcessão por descobrir como fazer carne seca decentemente.
Descobri que não é somente deixar submerso em água. Ela tem que ser mexida, várias vezes, durante o primeiro dia. Muitas trocas de água, sem ferver, só água fria mesmo, até que ela comece a ficar macia, e sem cheiro. No meu ver, quando ela atinge este ponto, está própria para ser transformada em um prato deveras decente.
Eis aqui minha interpretação desta receita. Talvez eu a revisite num futuro próximo, se eu descobrir mais algo que a complemente, compartilho com todo mundo.

Ingredientes:
1kg de carne seca
2 xícaras de feijão de corda
2 xícaras de arroz
4 xícaras de água (para o arroz)
6 pimentas dedo-de-moça
1 calabresa defumada
200g queijo coalho
100g manteiga
Alho em flocos
Alecrim
Louro
Sal
Pimenta do reino

Preparo:
Retire as sementes e a membrana das pimentas.
Coloque o alecrim dentro de uma peneira de chá.

Coloque metade da carne seca, já dessalgada, na panela. Cubra com as pimentas e o alecrim
Cubra com o resto da carne seca e encha bem a panela com água.
Leve ao fogo até iniciar fervura. Após ferver, abaixe o fogo e cozinhe por aproximadamente 3 horas.

Coloque feijão de corda para cozinhar com 3 folhas de louro.

Fatir a linguiça calabresa. Não muito fininha, não muito grossa.
Frita em azeite e alecrim por cerca de 4 minutos de cada lado.

Frite o queijo coalho, 30 segundos de cada lado, usando o azeite que sobrou da fritura da calabresa.

Refogue um pouco do feijão com alho, um pouco de sal e pimenta do reino. Depois misture com o resto do feijão e deixe cozinhar, com a tabela destampada, até que o caldo seque.

Cozinhe o arroz

Misture metade do arroz, dois terços da carne seca e o feijão.
Deposite os cubos de coalho, cubra com o resto da carne seca, e depois com o resto do arroz.
Cubra com as calabresas, depois alho em flocos, a manteiga, cortada, e por fim a cebolinha picada.

Deixe por 30 minutos no forno a 200 graus.

Para finalizar, regue com o suco de um limão siciliano.

Detalhes do preparo no vídeo.

Quiche de Lombo

Cara… quiche é um clássico.
Já experimentei muitas versões diferentes, mas uma coisa a maioria tem em comum. O uso exagerado de bacon e queijos fortes.
Sim, é gostoso, mas por vezes uma mistura mais harmoniosa é bem vinda.
Esta é minha interpretação do que é um bom quiche. Ligeiramente mais leve, mas ainda assim cheio de sabores.
O tomate salva a receita, pois acrescenta uma humidade muito bem vinda. E a massa temperada e com gergelim tem textura e sabor ímpares.

Ingredientes
Massa:
150g manteiga sem sal
400g farinha de trigo
3 colheres de gergelim
sal
pimenta caiena

Recheio:
2 talos de alho poró
200g de lombo suíno
1 tomate
azeite
1 shot de vinagre
orégano
200g de ricota
salsa
1 xícara de leite semi-desnatado
1 xícara de creme de leite fresco (35%)
3 ovos
gorgonzola

Preparo:

Misture a mão farinha de trigo, manteiga gelada, gergelim, sal e caiena.
Quando ela estiver parecendo uma farofa grossa, acrescente aos poucos água gelada até que ela se aglutine e vire uma bola de massa.
Enrole essa massa em filme plástico e deixe pelo menos meia hora na geladeira.

Retire a pele de um tomate.
Retire as sementes e pique em pedaços pequenos.
Misture uma dose de vinagre, azeite e orégano.
Cubra com filme plástico e deixe na geladeira até o momento de usar.

Pique bem a salsa
Esfarele bem a ricota.
Misture bem os dois. Coloque um pouco de azeite e um pouco de sal.

Pique o lombo.

Fatie o alho poró.

Abra a massa.
O ideal aqui é deixar ligeiramente maior do que a forma que você vai usar.

Com a massa já na assadeira, faça muitos furos com um garfo.
Asse essa massa sozinha no forno à 240 graus. por cerca de 20 minutos.

Refogue o lombo e o alho poró. Coloque numa frigideira bem quente, mexendo bastante para não queimar.
Não é para dourar, apenas cozinhar um pouco. Tempere com pimenta do reino.
Abra um espaço, jogue um pouco de água e tampe. Deixe cozinhar neste vapor por 10 minutos.

Bata os ovos com leite e creme de leite. Tempere com sal e pimenta do reino.
Monte o quiche. Coloque o lombo com alho poró, depois coloque dois terços da ricota.
Drene o líquido do tomate e coloque-o por cima da ricota.
Cubra com o creme.
Coloque o resto da ricota.
Coloque um pouco de gorgonzola.

Asse à 240 graus por cerca de 40 minutos, ou até começar a dourar.

Maiores informações e preparo detalhado no vídeo.

Se anime. Faça um desses. E poste o resultado. Ou melhor, me chama para comer!

Picanha Invertida

Picanha… um coringa no churrasco. Uma boa peça de picanha é essencial.

Esta picanha já foi feita por mim algumas vezes, mas ainda venho aprimorando técnicas, temperos e preparo, mas acredito que cheguei em um resultado absurdamente satisfatório.
A combinação de sabores fortes, o preparo que deixou tudo com uma textura suave e agradável, são um convite para iniciar a produção de vídeos.

Espero que alguém se habilite, se inspire a fazer. Se fizer, deixe comentários. Se tiver sugestões, críticas, comente. Vamos bater um papo!

Ingredientes

Picanha (aproximadamente 1kg, capa de gordura não muito grossa de preferência)
Linguiça Toscana (6 a 8 gomos, cerca de 400g)
Azeitonas Chilenas
Queijo Provolone
Molho Inglês
Pimenta Calabresa em flocos
Alho em flocos
Za’atar
Azeite
Sal
Pimenta do Reino
Manteiga sem sal

Instruções de preparo no vídeo.